terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Treinamento Completo






Ao iniciar seu programa de treinos, leve em consideração o seguinte:


  • Inclua em sua semana, trabalhos aeróbios (esteira, bike, transport, spinning e as aulas indicadas pelos seus professores), musculares (musculação, localizadas..) e de flexibilidade (aulas de alongamento, ioga, pilates..).

  • Caso não tenha objetivos específicos e queira apenas praticar atividade física ou mesmo reduzir aquelas "gordurinhas", varie ao máximo seu treino, sobretudo, se estiver parado(a) àlgum tempo.

  • Não há milagre, portanto, de nada adianta ficar durante um mês se "matando" no spinning, se a sua alimentação continuar inadequada. Quer emagrecer? Então precisa realmente repensar sua dieta alimentar.

  • Para reduzir a barriguinha você deve fazer ao menos umas quinhentas abdominais por dia? Pura bobagem!!!! O abdomen é um músculo igual a qualquer outro. Os "pneuzinhos" são gordura e para desaparecerem dependem de........DIETA.

  • Seus objetivos vão ser alcançados, acredite! Basta um pouco de compromisso. Sem excessos ou sofrimentos, basta incluir as atividades físicas e os bons hábitos alimentares em sua vida, como uma rotina.
  • Boa sorte!

    Mãos a obra!

    Conte comigo!

    TEL: 9807-2383


    Visite o Blog do clube do colesterol:
    http://clubedocolesterol.blogspot.com

    quarta-feira, 25 de novembro de 2009

    Dicas para iniciar seus treinos físicos

    Fala-se bastante em exercícios para objetivos específicos. O que normalmente acaba sendo pouco abordado é a necessidade de um preparo prévio, sobretudo àqueles que estão "parados" a mais tempo. Siga estas dicas e melhore a sua qualidade de vida com segurança:
    1º Consulte um médico de sua confiança (clínico ou cardiologista). Ele saberá exatamente quais exames serão necessários (caso realmente sejam) especificamente para vc. Fuja dos conselhos de leigos.
    2ºPrograme-se dentro de uma realidade. Nada adianta organizar-se para horários que vc não conseguirá cumprir.
    3ºSolicite a orientação de profissionais especializados (academias, personais trainers, clubes..), preferencialmente próximo a sua residência.
    4ºMelhore a sua alimentação. procure um nutricionista ou nutrólogo.
    5ºAvalie periodicamente, com um professor de educação física, os seus resultados. Certamente isso trará bastante motivação ao longo dos treinos.
    6ºRegularidade é tudo. Mantenha o foco em comparecer aos treinos programados.
    7ºPrefira gastar um pouco mais com material esportivo de boa qualidade. Existem equipamentos de ótima qualidade no mercado, com preços acessíveis a todos os bolsos.
    8ºSeja paciente. resultados sólidos, são adquiridos com o tempo. Imagine a atividade física como um hábito, uma rotina.
    9ºAcredite no seu potencial, mas lembre que todos temos nossos limites.

    Abração.
    Prof.Carlos Araújo

    Visite o Blog do clube do colesterol:
    http://clubedocolesterol.blogspot.com

    terça-feira, 17 de novembro de 2009

    É importante comer depois de malhar

    Sabe por que é importante comer depois da malhação? Porque se você insistir em ficar de barriga vazia, seu corpo vai consumir as calorias erradas para se recuperar do desgaste. Ao invés de queimar gordura, ele vai buscar a energia de que necessita na massa magra - e aí, adeus projeto "barriga tanquinho"."A regra número um para qualquer pessoa que pratica atividades físicas, seja um atleta de alto nível ou mesmo um iniciante, é se alimentar logo após o treino", explica o professor de Educação Física Danilo Balu. "Nessa fase, que chamamos de catabólica, o corpo precisa de energia".O truque, então, é fazer o organismo retornar o mais rápido possível ao "momento anterior", quando são liberados os hormônios necessários para o aproveitamento correto de carboidratos e proteínas. Essa fase é chamada de anabólica (é por isso que as substâncias que melhoram a performance dos atletas são chamadas de "anabolizantes"). Quando acabamos de fazer exercício, o corpo realiza o processo inverso e passa a gastar a energia que deveria estar estocando para se recuperar da malhação. Em compensação, é justamente nesse ponto que, quando estimulada, a absorção de carboidratos e proteínas ocorre de maneira mais intensa.Momento oportuno"Imediatamente após a atividade, os músculos, que estavam em movimento, se preparam para restabelecer a energia gasta e aumentar ao máximo a entrada de nutrientes. Esse é o estado em que o corpo se encontra mais receptivo", afirma o nutricionista Rodolfo Peres.Ao retornar à fase anabólica, o organismo retoma a construção dos músculos e a síntese de glicogênio, que é o nosso reservatório energético. O problema é que esse estoque dura muito pouco (normalmente, somos capazes de armazenar apenas 600g), o processo de reposição demora cerca de 48 horas - e o corpo não consegue queimar gordura de forma satisfatória se o glicogênio não estiver em dia. É o mesmo raciocínio que explica porque não podemos ir dormir com fome ou porque pular refeições até promove ganho de peso, ao invés de emagrecer. Para completar, comer adequadamente após o treino ajuda a melhorar os resultados, que além de serem uma conseqüência natural da malhação levada a sério, também atuam como um incentivo para a perda de peso. Quem não gosta de um desafio? "A simples adoção dessa estratégia possibilita ganhos para o atleta, antes mesmo que ele parta para um eventual aumento da carga de treino", observa Danilo Balu.O segredo é saber o que comer - e nem é tão difícil assim. Alimentos leves, práticos e saborosos dão conta do recado. Pães, massas, bolachas sem recheio, frutas, isotônicos e sucos naturais são boas fontes de carboidrato, garantindo a disposição para mais um dia de trabalho e atividade física. Já as proteínas, necessárias para a recuperação muscular, podem ser encontradas nas carnes magras, nas barras de proteína, em frios como o peito de peru e em queijos brancos e outros derivados de leite.Leia Mais"Treinamento Físico-Desportivo e Alimentação"; de M.Delgado Fernandez, A. Gutierrez Sainz e M.J Castillo Garzon. Editora: Artmed.
    Publicado em 01/11/2007

    Visite o Blog do clube do colesterol:
    http://clubedocolesterol.blogspot.com/

    terça-feira, 27 de outubro de 2009

    EMAGREÇA MUDANDO PENSAMENTOS E ATITUDES


    Para perder peso é preciso mudar algumas atitudes, principalmente em relação à comida. E nada de proibir. Comer devagar, se alimentar quando realmente estiver com fome e deixar o alimento no prato quando estiver satisfeita, estão entre as atitudes que podem ajudar a mandar os quilos extras embora de vez.
    Segundo Rejane Sbrissa, psicóloga cognitiva especializada no tratamento da obesidade e dos transtornos alimentares, mudar atitudes e emagrecer são coisas que não acontecem da noite para o dia, leva certo tempo e é possível quando a pessoa acredita no tratamento e aprende a lidar com a comida.
    "É essencial ter auto-estima e autoconfiança. Só quem acredita que é possível emagrecer, se trata. Quem não acredita acaba não se cuidando, não faz esforços para mudar hábitos e será difícil perder peso", diz Rejane.
    "Certos comportamentos levam a condutas erradas em relação ao peso e ao alimento", explica Marco Antonio De Tommaso, psicólogo e psicoterapeuta. As atitudes de quem está acima do peso e tem compulsão pela comida são automatizadas. "A pessoa começa a agir (comer) e não percebe. Aceita, sem qualquer contestação, pensamentos distorcidos como sendo verdadeiros sem sequer dar-se conta", revela.
    De acordo com a psicoterapeuta, é necessário entender que a obesidade é uma doença e não falta de vergonha, como muita gente pensa. "É preciso se gostar como pessoa, não atribuir ao corpo a razão de todos os seus problemas emocionais e não achar que a responsabilidade por estar acima do peso é sempre externa (o mundo, o destino, a família etc.)", aconselha.
    Você em primeiro lugar e não a comida!
    A psicóloga lembra que a comida não é uma preocupação para quem está de bem com ela mesma. Então, só pensa ou se lembra de comer quando já está com fome.
    É necessário estar atenta aos primeiros indícios de pensamentos automáticos. Para isto é preciso registrá-los da forma em que eles ocorrerem. "Pergunte-se: 'estou realmente com fome?', expõe Tommazo. "Enquanto não aprender a mudar o comportamento, a pessoa será refém de situações compulsivas, por melhor que seja a dieta que ela segue", revela.
    "Os alimentos 'irresistíveis' não devem ser eliminados para sempre, apenas não podemos abusar nem exagerar no consumo. Pensar em saúde e não apenas no emagrecimento ajuda muito a fazer melhores escolhas, mais nutritivas e saudáveis", orienta Rejane.
    Bons hábitos x peso adequado
    "Emagrecer ajuda muito a aumentar a auto-estima e a autoconfiança, deixa você se sentindo melhor com seu corpo, com sua aparência", conta a psicóloga. É possível mudar alguns hábitos e atitudes como, por exemplo:
    Não pensar em comida o tempo todo, mas apenas quando realmente sentir fome física;
    Não beliscar entre as refeições;
    Não encarar a comida como um inimigo. A alimentação é fonte de prazer e uma necessidade fisiológica;
    Ser mais exigente com a qualidade da comida que coloca no prato (destacando frutas, legumes e verduras);
    Não comer o que não gosta, ou o que não está a seu gosto (comida fria, salgada etc.) simplesmente por comer;
    Comer devagar e mastigar bem os alimentos;
    Parar de comer quando já se sentir satisfeito;
    Não se privar de certos alimentos por longos períodos e depois comê-los compulsivamente;
    Não sentir culpa por ter exagerado;
    Não se privar de algumas "tentações" de vez em quando. Lembre-se de que "é proibido proibir";
    Saber dizer "não" quando for necessário.
    FONTE: SITE DA ROCHE ( http://www.xenicare.com.br/ )
    Visite o Blog do clube do colesterol:
    http://clubedocolesterol.blogspot.com

    quarta-feira, 21 de outubro de 2009

    PNL 4


    “Todo comportamento tem um propósito positivo”
    Comportamentos são escolhas que fazemos dependendo da percepção do momento, o estado em que estamos e o modelo de mundo que já temos. Fazemos o melhor possível na ocasião, mesmo que não gostemos depois. Como essas escolhas podem ser inconscientes, nem sempre temos consciência do propósito de um determinado comportamento. Em vez de “atirar” nos comporamentos, a PNL propõe-se a ampliar possibilidades e capacidades de uma pessoa para que ela passe a escolher melhor.
    Freqüentemente interpretamos com equívocos a intenção por trás dos comportamentos dos outros, pois nosso modelo de mundo não explica necessariamente, o comportamento de uma outra pessoa.
    Visite o Blog do clube do colesterol:
    http://clubedocolesterol.blogspot.com

    PNL 3


    “Tudo é sistêmico”
    O que nós pensamos afeta o corpo e o que nós fazemos com o corpo afeta nosso pensamento. Podemos influenciar nosso desempenho, estado emocional e nossa saúde com os pensamentos. Também podemos usar comportamentos e corpo para aprimorarmos estratégias cognitivas ou a qualidade de nosso pensamento. Acrescente-se linguagem nesta equação e temos múltiplas maneiras de criar ajustes em nossa experiência, liberando recursos antes não disponíveis.
    Quando se aplica este pressuposto às relações humanas ou às organizações, podemos entender que as interações entre as pessoas formam elos modulados por “feedback” de modo que as pessoas sejam impactadas pelos resultados de suas próprias ações para com os outros.
    Visite o Blog do clube do colesterol:
    http://clubedocolesterol.blogspot.com

    PNL 2

    Pressupostos Fundamentais da PNL
    Os pressupostos da PNL são crenças que não podemos comprovar ou invalidar. Aliás, nem interessa. O importante é que na experiência das pessoas que assimilam estes pressupostos no seu modelo de mundo, a vida e interações com outros se tornam mais interessantes, satisfatórios, ricos e eficazes.
    “O mapa não é o território”
    Nós não conhecemos a realidade, apenas a percebemos como uma representação neurolingüística que fazemos em nosso sistema nervoso. Nosso modelo de mundo é construído ao longo de história pessoal e já passou por muita filtragem. O mapa que usamos como guia de vida é composto de experiências registradas bem como valores, crenças, suposições, preferências cognitivas e expectativas sobre o futuro. Afirmamos na PNL que não existe um mapa certo, mas pode-se enriquecer o mapa para se dar flexibilidade e escolhas. Podemos ampliar este modelo de mundo para logo encontrar soluções para situações de vida ou de negócios. Na comunicação e relações um mapa mais amplo leva a respeito e compreensão dos outros.
    Visite o Blog do clube do colesterol:
    http://clubedocolesterol.blogspot.com

    PNL 1


    HISTÓRIA

    A Programação Neurolingüística nasceu nos anos 70 quando dois pesquisadores do comportamento humano, John Grinder e Richard Bandler fizeram um estudo da poderosa comunicação de grandes terapeutas que tinham êxito incomum em promover mudanças rápidas e eficazes nos seus clientes. A metodologia de pesquisa dos dois era a “modelagem”, ou seja, uma descrição dos princípios organizativos e as estratégias que levaram à sua excelente atuação no campo de desenvolvimento humano. Foi uma espécie de “benchmarking” que se estendeu depois para incluir pessoas bem-sucedidas nas áreas de educação, liderança, criatividade e muitas outras além do enfoque original de comunicação. Chegando ao fim deste século, o acúmulo de experiências por parte de muitos profissionais resultou num conjunto de aplicações muito maior do que originalmente vislumbravam. Pois hoje, muitos chamam a PNL a “psicologia do sucesso”.
    Visite o Blog do clube do colesterol:
    http://clubedocolesterol.blogspot.com

    sexta-feira, 11 de setembro de 2009

    DE QUEM É A CULPA?

    Nossa civilização (?) vem passando por mudanças das mais diversas. Falta de valores morais, doenças, degradação cada vez maior daquilo que um dia chamamos de família, dentre outras várias. A que mais vem chamando a nossa atenção, tem sido as grandes alterações da natureza. Mudanças climáticas de cunho quase irreparável, não pelo simples estrago, mas principalmente pela falta de comprometimento do atual maior usuário do Planeta, o Homem.
    Leio sobre destruição da camada de osônio, queimadas, exploração dos nossos recursos naturais, e o o que mais espanta continua sendo o quão alheio as consequências desta desenfreada busca por riquezas está o ser humano.
    E quem é o culpado? Ninguém se não os próprios inquilinos, nós.
    Precisamos, em quanto ainda há tempo, elevar nossos níveis de consciência. Sentir-mo-nos sempre presentes, pautando nossas ações em atitudes positivas não só com o próprio mundo em que vivemos, mas também em favor dos que estão ao nosso lado. Sempre que tomamos decisões voltadas para o bem, sempre que ajudamos aqueles com menos discernimento da realidade ou simplesmente orientamos e alertamos aos "cegos", geramos uma energia capaz de fortalecer tudo a nossa volta. Façamos disto uma corrente, sem nos preocuparmos mais com os culpados. Daqui pra frente vamos unir nossas forças para tentar mudar este quadro e, se uma mudança radical for necessária nesta nossa atual viência, que permaneçam aquelas energias capazes de recomeçar e usar os aprendizados. Mas para isso, nós com consciência e presença mais elevada, temos que ser incansáveis na tentativa de poupar o maior número de energias o possível.
    Deixo aqui os seguintes questionamentos para todos refletirem:

    VOCÊ FEZ ALGO DE BOM, HOJE, PARA ALGUÉM?
    VOCÊ ESTÁ PRONTO PARA MUDAR E AJUDAR A MUDAR?

    Pense e reflita!!
    Espero que compreenda. "O gato subiu no telhado.........."
    Beijo no coração e na alma!!
    Carlinhos

    segunda-feira, 31 de agosto de 2009

    PRESENTE



    Presente.

    Vem do latim "praesens". que já significava "quem assiste pessoalmente".

    Pois é, presente tem muito a ver com consciência, saber onde se está. As pessoas nos dias de hoje, continuam com uma procura cada vez maior em acumular riquezas, trabalhar arduamente, sem dar uma atenção especial ao fato de ser exatamente no "agora" que construimos cada uma de nossas experiências.

    O mundo vem atravessando mudanças das mais diversas. Desde calor escaldante em locais habitualmente frios, degeneração de famílias enterradas em vícios e desamores, religiões cada vez mais controversas em que seus líderes são na realidade os próprios causadores do caos, da discórdia e guerras intermináveis em nome de Deus.....

    Precisamos realmente aumentar a nossa consciência ao nosso mundo, começar a perceber que tudo: trabalhos, riquezas ou mesmo grandes formações educacionais não são nada sem o nosso planeta. Como diria uma amiga minha "precisamos de um plano B". Caminhamos rumo a auto destruição pelo simples fato de esquecermos, ou seja, não estar PRESENTE.

    Sei que parece apenas um alarmismo de minha parte, mas os fatos estão aí para serem vistos. Precisamos reduzir o efeito desta auto destruição, que nós, só entendemos como se fosse o fim do mundo, aquele dos filmes. Pode até ser, mas o pior ´saber que nós somos os maiores e únicos responsáveis por tudo que ainda está por vir.

    Mostre ao planeta que merecemos morar aqui.

    Enquanto ficarmos procurando apenas as explicações sensatas e coerentes, continuaremos no caminho da destruição. PARE!!!!!AINDA TEMOS TEMPO...

    Podemos deixar um mundo melhor para aqueles que vão conseguir passar por tudo isso.

    Aumente sua CONSCIÊNCIA!!PERMANEÇA NO PRESENTE!!!

    quarta-feira, 29 de abril de 2009

    Autoconhecimento


    O autoconhecimento abre o caminho das conquistas e da auto-realização. Aprender a identificar e entender o SER como um todo pelos seus padrões de linguagem, torna-se a essência do relacionamento humano. Quem sabe, o clímax da vida.Assim como apenas a ponta de um iceberg é visível a céu aberto, também uma parte bem superficial de tudo que expomos em nossa comunicação é realmente clara. Traduzimos em sons, sentimentos, imagens ou mesmo palavras aquilo que se identifica como linguagem, mas na realidade é apenas uma pequena representação desta.Saber exatamente o que queremos, qual caminho devemos trilhar para atingirmos determinados objetivos de vida , são fatos básicos em nosso viver.Aprender a fazer perguntas positivas nos momentos de crise é uma capacidade vital para nos tirar de situações difíceis. Faz com que possamos viver melhor e assim nos relacionarmos com o eu interno de maneira consciente.Entender os mapas das pessoas, enxergando quais “entrelinhas” estão embutidas no “falar” do outro, retirando assim o que este tem de melhor, é o caminho para um mundo melhor.Preocupo-me, hoje, principalmente com o a melhoria do SER através de minha própria visão de mundo, fico a vontade para afirmar que por intermédio desta melhor percepção, podemos mudar o Planeta e viver em paz com o universo.
    Beijos no coração e na alma!!
    Prof Carlos Araújo (Carlinhos)

    sábado, 25 de abril de 2009

    Vida - Vinícius de Moraes

    Vinícius é demais....
    Resolvi dividir com os amigos, este poema que "roubei" de uma amiga em seu perfil no orkut.


    "Quem já passou por essa vida e não viveu
    Pode ser mais, mas sabe menos do que eu
    Porque a vida só se dá pra quem se deu
    Pra quem amou, pra quem chorou, pra quem sofreu
    Ah, quem nunca curtiu uma paixão nunca vai ter nada, não
    Não há mal pior do que a descrença
    Mesmo o amor que não compensa é melhor que a solidão
    Abre os teus braços, meu irmão, deixa cair
    Pra que somar se a gente pode dividir
    Eu francamente já não quero nem saber
    De quem não vai porque tem medo de sofrer
    Ai de quem não rasga o coração, esse não vai ter perdão."
    Vinícius de Moraes

    Bju no coração e na alma!!

    segunda-feira, 2 de março de 2009

    Problema???

    O TAMANHO DO SEU PROBLEMA IMPORTA?

    Peço, hoje, licença para abordar um tema que tem muito mais a ver com psicólogos do que mesmo com professor. Se bem que qual professor não pode ser considerado um pouco de psicólogo?
    Deparo-me no meu dia-a-dia com vários dilemas, preocupações ou mesmo tabus a serem vencidos, sejam os meus ou de pessoas do meu ciclo de vivência, profissional ou pessoal. O que tem chamado a atenção com especial destaque é a maneira como cada um encara as coisas. Se o embate é enorme para quem o está vivenciando, porém, muito pequeno para quem apenas o acompanha de longe, prova principalmente, que o importante é como a coisa é encarada. Porque será que alguns indvíduos tem o dom de "levar" tudo com otimismo e bom humor e outros sempre com um peso extra, de maneira arrastada, quase sem solução?
    A resposta a este questionamento, também tem a ver com o seu ângulo de visão à crise. Acreditar em um futuro pleno, em que tudo vai dar certo ainda que o prognóstico seja desfavorável é diferente de acreditar em uma entidade cósmica ou qualquer outro tipo de religião ou sorte. Orar, rezar ou seja lá o que uma crença possa pedir, nada tem a ver com o que vai te acontecer. Sem querer parecer ateu, quero apenas deixar claro que o mais importante que nós precisamos para vencer as crises, está dentro de nós. Ser otimista ou bem humorado é um exercício diário que ao longo de uma vida e com muita força de vontade o leva a excelência no autoconhecimento. Tudo isso tem muito a ver com uma de minhas novas áreas de estudo. Em outras oportunidades, vou mostrar como será possível determinar metas em todas as suas áreas de vida, inclusive para reduzir peso ou simplesmente praticar atividades físicas com mais periodicidade e qualidade.
    Enquanto isso, aprenda a retirar o que há de melhor dentro de sí e passe a visualizar o que os outros tem de mais produtivo a ser aproveitado. Adoçe seus olhos com carinho, amor e paciência. Como escrevi anteriormente, este é um exercício diário, que vai transformar a sua vida.
    Como diria SÓCRATES:
    " não espere uma crise para descobrir o que é importante em sua vida"
    Beijo no coração e na alma.
    Até a próxima!
    Prof. Carlos Araújo

    sábado, 31 de janeiro de 2009

    Estou de volta!!


    Grandes amigos. Após um longo período de afastamento para organização pessoal, estou de volta e em breve com novas postagens e projetos.

    Aguardem!!!!

    Adicione a sua lista

    Bookmark and Share